terça-feira, 19 de outubro de 2010

Quem matou Herzog?

Nos anos de censura, medo, e silêncio, que se seguiram à promulgação do AI-5(Artigo Institucional -5), Cildo Meireles destacou-se pelo seu trabalho em carimbo em notas de um cruzeiro: “Quem matou Herzog?”, de 1975(Vladimir Herzog foi um mártir da ditadura militar) . Uma mensagem explícita, ainda que anônima, de sua visão da arte enquanto meio de democratização da informação e da sociedade. Motivo pelo qual costumava gravar em seus trabalhos deste período a frase: “a reprodução dessa peça é livre e aberta a toda e qualquer pessoa”, ressaltando a problemática do direito privado, do mercado e da elitização da arte.

4 comentários:

  1. Cildo Meireles é um grande artista que no ano da promulgação do Artigo Institucional-5 onde o regime militar censurava violentamente os meios de comunicação e manifestações carimbou as notas de um cruzeiro com a explícita frase:"Quem matou Herzog?"

    ResponderExcluir
  2. Em minha opinião Cildo Meireles foi um grande artista que literalmente revolucionou o Brasil com suas obras(que devo chamar de estupendas).

    ResponderExcluir
  3. Sobre a obra quem matou herzog???
    Vlado Herzog (Osijek, 27 de junho de 1937 — São Paulo, 25 de outubro de 1975) foi um jornalista, professor e dramaturgo nascido na Croácia (à época ainda parte do Reino da Iugoslávia), mas naturalizado brasileiro.
    Vladimir tornou-se famoso pelas consequências que teve de assumir devido suas conexões com a luta comunista contra a ditadura militar, autodenominada movimento de resistência contra o regime do Brasil, e também pela sua ligação com o Partido Comunista Brasileiro. Sua morte causou impacto na ditadura militar brasileira e na sociedade da época, marcando o início de um processo pela democratização do país.

    No dia 25 de Outubro, Vladimir foi encontrado enforcado com a gravata de sua própria roupa. Embora a causa oficial do óbito, divulgada pelo governo ditatorial da época, seja suicídio por enforcamento, há consenso na sociedade brasileira de que ela resultou de tortura.

    ResponderExcluir